O Sabre do Kung Fu, Niuweidao Sabre Rabo de Boi.


Kin Lai, o Kung Fu tradicional nos proporciona treinar e praticar com diversas armas, sejam elas militares ou camponesas. Uma dessas armas é o Sabre do Kung Fu. Hoje, geralmente é chamado somente de Dāo (), termo em chines usado para descrever a grande variedade de lâminas de um único gume (ou corte). No geral um Dāo () pode ser uma faca simples de cozinha como um sabre chines ou uma cimitarra.


O Dāo () uma arma selvagem e poderosa usada para golpear, cortar e retalhar. Existe um ditado que diz "Sabre, poder conquistado pela Força", pois estes sabres eram pesados chegando a ter 1,600g isso sem a bainha chamada de daoqiào (刀鞘 ).


O Niúwěidāo (牛尾 刀) ou Sabre rabo de boi, é um forma de sabre chines tardia, este sabre foi desenvolvido no final do século XXI. Uma curiosidade é que este sabre é um dos poucos sabres que sofreram influencias manchu.

Estes sabres tem lâminas largas mais relativamente finas que se achata e se alarga consideravelmente perto do centro de percussão, criando uma borda relativamente fina em um arco extenso; perfeito para cortes profundos contra alvos macios e sem blindagem. Esta engenharia tornou o Niúwěidāo (牛尾 刀) extremamente popular entre os rebeldes e seus inimigos na agitação social que levou à queda dos Qing e ao caos que se seguiu ao Período do Senhor da Guerra no início do século 20. O Niúwěidāo (牛尾 刀) não tinha exatamente um tamanho padrão como conhecemos hoje P, M e G, eles mediam cerca de 83 cm á 97 cm. Outro fator curioso é sobre o ponto de equlíbrio do Niúwěidāo (牛尾 刀), um bom sabre tem o ponto de equilíbrio aproximadamente 15 cm de distância do Dāo Hūshǒu (刀護手) quanto mais proximo da guarda mão melhor.


Classico Niuweidao do final do século XXI.

Na imagem acima vemos que no dāobǎ (刀把) que significa literalmente punho de sabre, tem um orifício que atravessa a madeira do cabo junto a espiga da lâmina. Este orifício era utilizado para colocar uma corda, que o soldado que manuseava o sabre enrolava em seu punho para que a arma não caísse de sua mão, afinal, em uma guerra, soldado sem arma é soldado morto. Logo em seguida foi substituído por borlas ou lenços no final do Dāobǎ dǐngshù (刀把 頂 束) ou Pomo. Diferentemente do que se dizem estes lenços não eram feitos para limpar sangue da Lâmina Dāo rèn (刀刃), mais para fazer exatamente a função de enrolar no pulso para não soltar da mão.



O Niúwěidāo (牛尾 刀) foi o único desenho de sabre tradicional chinês que permaneceu em uso após a queda dos Qing.

Amplamente adotado pelos heróis artistas marciais da república, ele se tornou conhecido como o sabre arquetípico chinês, enquanto todos os designs mais antigos foram gradualmente esquecidos.




No final do século passado, espadas flexíveis de artes marciais com o mesmo perfil apareciam com destaque na prática das artes marciais e no cinema. Diversas Confederações começaram a adotar como padrão o uso de armas leves e flexíveis para as competições. A lâmina chega a ser ainda mais fina do que os tradicionais de costume, fina ao ponto de ao realizar os movimentos de estocadas chamado de ZhaDāo (扎刀), o praticante consegui emitir um som da lamina.





Autor Carlos Macedo


Discípulo da Mestre Renata Balestrini, Professor de Kung Fu Hung Gar na Punhos Unidos, Sócio fundador da Viver Marcial, estudante e amante da Cultura chinesa, Diretor de eventos da Liga Cearense de Hung Gar ,Diretor de Marketing CFKW - Federação Cearense de Kung Fu Wushu.




26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo